fbpx
728 x 90
728 x 90

O bom educador está sempre atualizado

O bom educador está sempre atualizado

Você é educador(a)? O mínimo que um aprendiz espera de ti é que esteja atualizado(a) e que apresente conteúdos relevantes.

O educador necessita acompanhar as transformações que acontecem no mundo. Já parou para pensar que as informações são constantes e que novos conhecimentos e novas formas de pensar são colocadas em prática todos os dias? Aquilo que você sabia/conhecia até ontem, pode estar ultrapassado e não ser mais uma verdade absoluta. É por isso que o bom educador está sempre atualizado e passa confiança em suas aulas.

É preciso entender que, a todo momento, temos que questionar e rever nossos pensamentos, convicções, conceitos e crenças sobre aquilo que aprendemos e consequentemente, o que ensinamos. A humildade de estar disposto a aprender, principalmente com os próprios alunos, é uma virtude para o educador. Ao permitir aprender em sala de aula, os alunos também podem colaborar com seus conhecimentos, experiências e histórias de vida.

Uma das exigências do século XXI para o educador é a formação e desenvolvimento permanente. Fato é, que constantemente somos bombardeados por uma imensa quantidade de dados e informações, novas tecnologias, descobertas em diversas áreas, inovações que contribuem e afetam a vida de milhares de pessoas. Muitas vezes, o educador não tem tempo de analisar e refletir sobre todos esses acontecimentos. Mas, cada vez mais se faz necessária essa reflexão, pois, todas essas novidades, teorias e concepções influenciam na prática educacional.

Durante muito tempo o professor foi o transmissor do saber, os alunos não tinham acesso às informações, por isso, tudo que eles sabiam era o professor que ensinava. A questão é que já estamos em 2018 (post atualizado) e há anos a informação chegou de maneira muito fácil para nossos alunos. Com o avanço da tecnologia, cada vez mais teremos alunos ‘questionadores’, querendo saber de onde surgiu aquele conceito, quais são as outras formas de se fazer isso ou aquilo, e até mesmo aumentará o número de alunos em universidades com mais acesso a informações do que os próprios educadores.

Atualmente em uma sala de aula, um aluno adulto que se depara com um professor desatualizado, descomprometido com as manchetes do dia e sem noção de tempo, espaço e notícias, perde o interesse no conteúdo que é transmitido. É claro que o professor não precisa ser o ‘sabe-tudo’, mas estar atualizado é uma das responsabilidades do bom educador, principalmente se o assunto estiver relacionado ao que está propondo e discutindo com uma turma de aprendizes.

Inúmeras vezes presenciei, como aluno, professores apresentando dados, estatísticas e informações desatualizadas. Como sei disso? Google… Bing… Yahoo… Qualquer aluno, com acesso a internet, pode colocar em prova aquilo que está sendo apresentado em sala de aula. Ex.: Se um educador, em uma aula sobre empreendedorismo, mostra um gráfico onde diz que em Janeiro/2012 havia uma média de 1,6 milhão de MEI (Microempreendedores Individuais) no Brasil, com apenas 2 cliques o aprendiz descobre que em 2016 esse número já passa de 6,4 milhões.

Você irá concordar que um educador atualizado e dinâmico não pode parar no tempo, trabalhar com “achismos” ou florear em sala de aula. É preciso estudar, descobrir novos métodos e ferramentas para que a matéria não caia na rotina. Seja através da internet, jornais, TV, revistas, livros, artigos, enfim, independente do meio de informação, o importante é que o educador jamais se canse de buscar objetos que acrescentem em suas aulas e as tornem boas e produtivas.

Quando se deseja ser um bom educador é preciso manter a humildade, jamais imaginar que se sabe tudo ou acreditar que o seu conhecimento é suficiente.

“O professor não pode envelhecer nunca!”, afirma a professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP) e pesquisadora da Fundação Carlos Chagas, Clarilza Prado de Souza. “É uma das únicas profissões que exigem renovação a cada momento. Precisamos estar sempre jovens”, afirma a professora, que acredita que o acúmulo de conhecimento e a atualização são desafios permanentes na vida dos educadores.

É necessário que os professores comprometam-se com a educação e procurem aprender cada vez mais. Isso vale para tudo: didática, métodos de ensino, conteúdos, dados, informações, conhecimentos, competências, dinâmicas, formas de avaliações, etc. Um bom educador é aquele que está atualizado, e que de fato, fará com que tenha um ótimo diferencial em sala de aula.

Para encerrar o artigo de hoje, gostaria de compartilhar uma frase muito interessante do José Pacheco, que diz: “Não faz sentido alunos do século XXI terem professores do século XX, com propostas teóricas do século XIX, da Revolução Industrial.”

Você acredita que o bom educador está sempre atualizado? Comente abaixo e compartilhe conosco a sua opinião.

Caio Beck
ADMINISTRATOR
AUTOR

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios.

Cancel reply