728 x 90
728 x 90

Ponto panóptico de Bentham

Ponto panóptico de Bentham

A decisão sobre o espaço físico (sala de aula) está ligada a concepção do educador em relação ao processo de ensino e aprendizagem.

A disposição das cadeiras, carteiras ou mesas repercute diretamente na interação do educador com seus alunos. A decisão sobre o espaço físico está ligada a concepção do educador em relação ao processo de ensino e aprendizagem. A distribuição espacial dos alunos na sala de aula irá refletir na didática do educador, no envolvimento da turma e a facilidade de comunicação, cooperação e diálogo entre os alunos adultos.

Existem várias possíveis distribuições espaciais para aplicações em sala de aula, mas hoje gostaria de chamar a atenção para a modalidade chamada “Ponto Panóptico de Bentham”. Você já ouviu falar sobre?

Para entendermos melhor sobre isso, vamos conceituar o que é panóptico:

“No final do Séc. XVIII o filósofo e jurista inglês Jeremy Bentham concebeu pela primeira vez a ideia do panóptico. Para isto Bentham estudou “racionalmente”, em suas próprias palavras, o sistema penitenciário. Criou então um projeto de prisão circular, onde um observador central poderia ver todos os locais onde houvesse presos. Eis o Panóptico.”

Sua origem está nas organizações carcerárias, mas esse ponto panóptico aplicado para o meio acadêmico, seria o lugar da classe onde o educador pode “controlar” e observar com maior facilidade todos os seus aprendizes. Antes de iniciar a aula, o educador solicita aos alunos que sentem em círculo (conforme imagem abaixo) e passa a diferenciar do modelo pedagógico tradicional (top-down), onde o professor fica a frente de todos e transmite o conhecimento de maneira unilateral.

Quando o inglês criou esse conceito, é claro que o objetivo não era aplicar em uma sala de aula, até porque a princípio seria um método de ‘inspeção’ ou observação de um grupo de pessoas. Além das prisões, passou a aplicar em casas de trabalho, hospitais, sanatórios, manufaturas, entre outros locais onde havia um número grande de pessoas. Somente depois de alguns anos, é que Bentham apresentou uma proposta para aplicação educacional.

Quais são as vantagens de organizar a sala de aula utilizando a ideia desenvolvida por Bentham? Primeiramente, todos os alunos poderão ver e ouvir o professor por igual, o que é um ponto muito positivo, não deixando nenhum aluno distante. Outro fato é que o educador pode perceber seus alunos do mesmo modo, facilitando a interação entre as partes, de maneira mais direta e com menos perturbações.

A proximidade que se cria entre os alunos também é uma vantagem, uma vez que a Andragogia incentiva a troca de experiências e conhecimento, assim como a interação entre todos os presentes em sala de aula. Nessa distribuição espacial, todos os alunos estarão frente a frente de seus colegas, concentrando-se em suas explicações e atentos ao que dizem e fazem o resto da turma.

O educador (ponto central) deverá estar em movimento ‘giratório’ para não dar as costas em demasia a algum dos alunos, mas a aproximação com toda a turma é compensatória, principalmente quando está se debatendo um tema, compartilhando ideias ou fazendo atividades como a Troca de Saberes.

Se você configurar a sua sala de aula dessa forma, não esqueça de tirar uma foto e compartilhar conosco aqui no portal Andragogia Brasil.

Boa aula, Andragogos! 😉

Caio Beck
ADMINISTRATOR
AUTOR

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios.

Cancel reply