SJ Financial II - шаблон joomla Форекс

wrapper

Novidades

Você já ouviu falar de Deeper Learning? A tradução seria algo como "aprendizagem mais profunda" e sua base se consiste em 4 passos: Learn (Aprender), Do (Fazer), Apply (Aplicar) e Show (Mostrar/Expor). 

Quando se aplica o Deeper Learning em uma sala de aula, o objetivo é motivar e desafiar os alunos a unir a teoria com a prática. Muito relacionado com a Andragogia, o papel do educador é incentivar os alunos a estudarem sobre um tema, fazer com que absorvam os conceitos e possam testá-los através de atividades práticas, aplicando os conhecimentos e habilidades de uma forma que os prepara para uma situação real. 

Há vários relatos de instituições de ensino que aplicam o Deeper Learning e os resultados são sempre positivos. Imagine em uma sala de aula, onde um educador ensina sobre energia eólica e em pouco tempo os alunos estão criando seus próprios projetos de turbinas que geram até seis volts de eletricidade. Após isso, os alunos apresentam seus projetos e comentam sobre as dificuldades, as soluções encontradas, como foi o processo de aplicação dos conceitos e explicam o passo-a-passo do desenvolvimento.

Esse foi apenas um exemplo, mas podemos mentalizar alunos do curso de administração criando um negócio em sala de aula e aplicando os conceitos aprendidos, um aluno de marketing desenvolvendo uma ferramenta de branding, um aluno (ou um grupo) aplicando os conhecimentos de robótica em um protótipo de um robô, entre outros exemplos. Esse ciclo de aprender, fazer, aplicar e demonstrar os resultados, faz com que o aluno não sinta que o aprendizagem é só teórico e possa sim, ser aplicado em diversas situações. 

Algumas das vantagens nesse método de ensino é o domínio que o aluno adquire ao relacionar a teoria com a prática, o pensamento crítico sobre o tema, resolução de problemas, trabalho em equipe, comunicação e o mais importante: eles aprendem a aprender. Muitos educadores apoiam a aplicação desse método de ensino, pois o aluno assume uma parcela de responsabilidade pela sua própria aprendizagem.

Um estudo feito em 2014 pelo American Institutes of Research descobriu que estudantes de escolas onde se aplica o Deeper Learning possuem rendimentos superior aos estudantes de escolas que não aplicam o conceito de aprendizagem mais profunda. Esse mesmo estudo aponta que a estimativa nos Estados Unidos é que pelo menos 15% dos estudantes de instituições públicas apliquem o método até 2017. 

Cito um outro estudo feito por Michael Fullan (o link do estudo está abaixo), onde o professor canadense apresenta algumas possibilidades para a aplicação do método de aprendizagem profunda. Dentre eles estão a restruturação dos currículos/grades de formação (modernizando as ferramentas, contemplando novos desafios e formas de engajamento), oferecer aos alunos adultos a experiência real de criação e aplicação dos conhecimentos no mundo fora da sala de aula e desenvolver habilidades que podem ser aplicadas tanto no presente como no futuro (comunicação, colaboração, criatividade, imaginação, cidadania, pensamento crítico e resolução de problemas). 

A Fundação Hewllet (www.hewlett.org) é empenhada em incentivar a aplicação do Deeper Learning nas escolas dos Estados Unidos. Um dos apelos que eles utilizam é que o país já foi uma referência no ensino de adultos e hoje ocupa apenas a 12º posição no teste de PISA (Programme for International Student Assessment). Um dos fatores que a fundação americana considera fundamental para esse regresso é que não se prepara mais os jovens como antigamente. Segundo dados retirados do site deles, são mais de 500 escolas americanas que já aplicam o método de aprendizagem profunda e um dos fatores em destaque nos resultados obtidos pelos educadores é que os alunos adquiriram profundas habilidades, dominaram o conteúdo abordado em sala de aula e aprenderam a reter o conhecimento adquirido.

Aplicar o método Deeper Learing é possibilitar aos alunos que aprendam a analisar argumentos, trabalhem em grupos, participem de projetos complexos e façam apresentações sobre temas desafiadores. Para o ensino de adultos é um excelente método e vai de encontro com o que muitos autores defendem sobre a aplicação da teoria adquirida em sala de aula, com a realidade cotidiana do aluno adulto. Certamente se Lindeman, Rosenstock e Dewey (defensor da união da teoria e prática em sala de aula) estivessem vivos, certamente aplicariam o método em suas aulas. 

 

Links interessantes:

Website sobre Deeper Learing (deeplearnign4all)

Vídeo TEDxDenver - Diving into Deeper Learing (Palestra de Marc Chun)

Deeper Learning - Overarching (Vídeo)

A Rich Seam - How New Pedagogies Find Deep Learning (Estudo feito por Michael Fullan)

 

52 vídeos sobre Deeper Learning pelo mundo

Caio Beck

Especialista em Educação de adultos.

E-mail: caiobeck@andragogiabrasil.com.br

Skype: caio.beck

Curta a nossa página!