SJ Financial II - шаблон joomla Форекс

wrapper

Novidades

John Dewey - Americano, professor, filósofo e defensor da ideia de unir a teoria e a prática no ensino. Foi um dos fundadores da escola filosófica de Pragmatismo, pioneiro em psicologia funcional, e representante principal do movimento da educação progressiva.

Dewey nasceu em 1859, em uma pequena cidade chamada Burlington, no estado de Vermont (EUA). Em sua infância recebeu reforço nos estudos escolares, proporcionado pela sua mãe, que se esforçava para dar uma boa educação aos filhos. Ao decorrer de sua vida acadêmica, o americano escreveu muito, estudou filosofia e educação, e sempre se interessou por política, movimentos sociais, religião, psicologia e sociologia. 

Graduou-se pela Universidade de Vermont em 1879 e exerceu as funções de professor do secundário durante dois anos, tempo em que desenvolveu um profundo interesse por filosofia. Em setembro de 1882, deixou o ensino e retomou os estudos de filosofia na Universidade Johns Hopkins, onde obteve o doutoramento.

Dewey exerceu a função de professor de Filosofia na Universidade de Michigan, onde ensinou a partir de setembro de 1884. Três anos mais tarde (1887), publicava o seu primeiro livro, Psychology, onde propunha um sistema filosófico que conjugava o estudo científico da psicologia com a filosofia idealista alemã.

Esse livro foi importante para o passo seguinte da carreira de Dewey: o cargo de professor de Filosofia Mental e Moral na Universidade de Minnesota, que assumiu em 1888. Porém, no ano seguinte, após a morte súbita do seu mentor, George Morris, regressou à Universidade de Michigan para se tornar chefe do Departamento de Filosofia. Em 1894, no entanto, saiu de Michigan para a recém-criada Universidade de Chicago onde logo passaria a liderar o departamento de Filosofia e o departamento de Pedagogia, criado por sua sugestão.

Dewey será lembrado como o educador que pôs a prática em foco.

O educador defende que os conteúdos ensinados em sala de aula são assimilados de forma mais fácil quando são associadas às tarefas realizadas pelos alunos. Dewey sempre defendeu a união da teoria e a prática, e sua contribuição para a Andragogia está no sentido de valorizar a capacidade de pensamento e estimular o aluno adulto a pensar, principalmente em discussões coletivas, quando o conhecimento flui mais facilmente e assim, é construído. 

No final da década de 1890, Dewey começou a afastar-se da sua anterior visão idealista neo-hegeliana e a adotar uma nova posição, que viria a ser conhecida mais tarde como pragmatismo.

Depois de problemas graves na política interna do Departamento de Educação da Universidade de Chicago, Dewey abandonou a instituição para se ligar à Universidade de Columbia, em Nova Iorque, onde permaneceu até ao fim da sua carreira no ensino, em 1930. Continuou, no entanto, a ensinar como professor emérito até 1939, e continuou a escrever e a intervir socialmente até às vésperas da morte.

Um ano antes de se aposentar da sala de aula, Dewey afirmou que a educação, a experiência e a vida devem ser entrelaçadas - que estudar a educação é estudar a experiência, portanto, a experiência de estudo é estudar a educação.

Entre suas obras se destacam The School and Society ( "A Escola e a Sociedade", 1899), Democracy and Education ( "Democracia e Educação", 1938) e Art as Experience ("Arte como experiência", 1958).

Teve uma vida longa e faleceu nem 1952, ano completar 93 anos. Deixou para trás um histórico exemplar e contribuição importantíssima na educação de adultos.

Last modified on Quarta, 04 Janeiro 2017
Caio Beck

Especialista em Educação de adultos.

E-mail: caiobeck@andragogiabrasil.com.br

Skype: caio.beck

Curta a nossa página!